Mostrar Mais

Baleia filmes emerge do fundo dos oceanos pra fazer filmes. Para construir histórias do diálogo. Um encontro submarino entre dois artistas brasilienses: Marcia Regina & Gustavo Letruta. Cineastas dançantes performáticos. Videomakers, videastas, cinematógrafos.

 

Nosso universo de produção é mitológico, é encontrado pela profundidade das ideias, pela beleza dos contos, da sua vida, que transformamos em um produto especial, afetivo.

 

Nosso jeito de trabalhar mergulha no universo infantil, na mitologia do amor, na diversão, nos sonhos, no hibridismo entres as artes. Nossa ideia é que nada passe desapercebido, nada é descartável. Toda experiência, vivenciada, história e momento é especial e único. Porque somos amantes dos acontecimentos, dos encontros, dos instantes, somos apaixonados pelas as pessoas, pelos seres, pelos novos olhares, pelas formas de ser e estar no mundo.

MARCIA REGINA é uma multiartista com formação em Artes Cênicas pela Universidade de Brasília - UNB. Mulher, periférica e nascida no Piauí. Em 2010 criou o coletivo de artes híbridas cia. víÇeras que no de 2020 completa 10 anos de existência. O coletivo acumula em seu portfólio 7 espetáculos com várias temporadas, 7 intervenções performáticas e 7 produções audiovisuais. Em 2016 cr]iou a produtora audiovisual Baleia Filmes onde pesquisa as linguagens sensíveis para potencializar a produção audiovisual. A produtora em sua trajetória acumula projetos que contemplam produção de filmes, curta-metragem, videodança, videoarte, registros audiovisual entre outras áreas. Desde 2015 integra o grupo Anti Status Quo Companhia de dança. Em 5 anos no grupo já circulou em diversos festivais de dança nacional e internacional. Em 2016 criou a coletiva de dança Coisa Azul onde pesquisa dança e objetos. Atualmente está em processo de criação do seu novo espetáculo “MARGEM”, um solo que conta sobre o corpo de uma mulher de 30 anos com direção de Tatiana Bittar. Ainda em 2020 está em processo de criação dos espetáculos “BURACO” dirigido por Fausto Ribeiro,  “A solidão de não está só” em parceria com a artista e integrante da cia. viÇeras Daniela Diniz e duo um de dança chamado SOPRO em parceria com a parteira e dançarina Rita Caribé e a coreografa Sabrina Cunha.

No cinema tem algumas expressivas, como:

Monotonia (2013)

Mostra do Filme Livre – MFL (2013 – Rio de Janeiro |
 Brasília)

11º Festival de Taguatinga de Cinema (2013 -  Brasília)

Dança, prosa e poesia (2014  - São Paulo)

Festival de curta- metragem de Brasília (2014 - Brasília)

Mostra CultDance ocupa DeCurators (2014 - Brasília)

Dança em Foco - Festival Internacional de vídeo & dança (2015 – São Paulo)

Piso (2013)

Festival Internacional de vídeodança do Uruguai – FIVU (2013 - Uruguaii)

VII Mostra Internacional de Vídeodança de São Carlos (2013 – São Paulo)

Cora (2017)

Contemplada com  Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal para criação de videodança (2017 – Brasília)

Isto também passará, Antes que eu morra (2018)

Contemplada com  Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal para criação de espetáculo de dança (2018 – Brasília)

Empresta-me seu tempo (2019)

Contemplada com  Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal para criação de videodança (2019 – Brasília)

BURACO (2020)

- Prêmio de criação de solos de dança – Festival Internacional Dança em Trânsito (2020 – Rio de Janeiro)

- JUNTA - Festival Internacional de dança (2020 – Piauí)

- Festival Internacional de Teatro – Cena Contemporânea (2020 – Brasília)

 

GUSTAVO LETRUTA

Cineasta e Produtor Audiovisual e Diretor Artístico.

Na Baleia FILMES, atua como Diretor, Editor e Diretor de Fotografia.

Formado em Audiovisual pela Universidade de Brasília (UnB) em 2014.

Atuou na Produção/ Direção dos filmes:

O Prólogo, doc.2013 , Querido Capricórnio, fic. 2012,

Andarilhas.doc 2014, Alcinete, doc 2014, Eu Não sou Divine, 2016,

e o curta-metragem Paraísos Invisíveis.

Foi Produtor de TV na empresa Roquette Pinto/TV ESCOLA, Produtor Audiovisual na produtora VILLALOBOS PRODUCOES e BLOCO PICTURES entre 2014 e 2018.

Posteriormente, abriu sua própria produtora, onde atua como diretor na empresa BALEIA FILMES, produzindo mais de 40 obras audiovisuais. Seus trabalhos mais recentes foram:

 Curta-Metragem EMPRESTA-ME SEU TEMPO/2019, espetáculo EMPREGADA DA SUFRAGISTA/2019, Festival Nacional SEREIAS TROPICANAS/2019 e 2020, projeto exposição INVENÇÕES DE MUNDOS/2019.

Como Diretor Artístico, coordenou os seguintes projetos:

- PARAÍSOS PERDIDOS, espetáculo;

- INSURGÊNCIAS, edital REALIZE/Gabinete 24;

- LOBA - OFICINAS DE DANÇA NO GUARÁ / seleção edital FAC-DF

- FESTIVAL NACIONAL SEREIAS Convida 2020;

- BLOCOS DE CARNAVAL Sereias Tropicanas/ FACDF 2020

- BLOCO Leds Go Gay/ FACDF 2020

- BLOCO Vou Embora com O Circo / edital FAC DF 2020

- Encontro de ARTE DRAG HOLLYWOOD DRAG SHOW 2019/2020

Projetos selecionados para execução em 2021 / FAC REGIONALIZADO:

- Festival de Dança CALEFAÇÃO ( diretor artístico e coordenador geral)

- Espetáculo de circo MIRAGE ( diretor geral)

- Mostra de Cinema de Samambaia ( produtor executivo)

- Exposição MIRAGENS - Fotografia e Video ( Diretor Artistico e Produtor Executivo)