Mostrar Mais

Baleia filmes emerge do fundo dos oceanos pra fazer filmes. Para construir histórias do diálogo. Um encontro submarino entre dois artistas brasilienses: Marcia Regina & Gustavo Letruta. Cineastas dançantes performáticos. Videomakers, videastas, cinematógrafos.

 

Nosso universo de produção é mitológico, é encontrado pela profundidade das ideias, pela beleza dos contos, da sua vida, que transformamos em um produto especial, afetivo.

 

Nosso jeito de trabalhar mergulha no universo infantil, na mitologia do amor, na diversão, nos sonhos, no hibridismo entres as artes. Nossa ideia é que nada passe desapercebido, nada é descartável. Toda experiência, vivenciada, história e momento é especial e único. Porque somos amantes dos acontecimentos, dos encontros, dos instantes, somos apaixonados pelas as pessoas, pelos seres, pelos novos olhares, pelas formas de ser e estar no mundo.

  

MARCIA REGINA

Atriz, dançarina, videomaker, piauiense radicada em Brasília, fundadora da Baleia Filmes. Experimenta a intersecção entre o audiovisual e a dança (vídeodança, vídeo-arte e dança contemporânea) e a interpretação teatral. É co-criadora dos videodanças "Monotonia" (2013) e "PISO" (2013) que circulam em festivais nacionais e internacionais. 

 

Membra-fundadora da cia. víÇeras de Brasília, pesquisadora e dançarina pelo Núcleo de Experimentação do Movimento – NEM, dirigido por Giselle Rodrigues,  pesquisadora em audiovisual de performances artísticas e culturais pelo grupo Imagem e(m) Cena, coordenado por Luciana Hartmann e Roberta Matsumoto. e dançarina da ANTISTATUSQUO Companhia de Dança, dirigida pela coreógrafa Luciana Lara.

 

Trabalhou com nomes importantes como Vancllea Porath (com obtenção do Prêmio Funarte Klauss Vianna de dança em 2013 na categoria Artistas Consolidados), Adriana Lodi, Marco Michelângelo, Jonanthan Andrade e Tatiana Bittar.

 

Com os artistas Vinícius Santana e Gustavo Freitas, realizou residência artística no Centro Coreográfico do Rio do Janeiro em 2015, desenvolvendo obra "Eu não sou Divini" a partir do universo drag, sexualidade e gênero. Integrou elenco de diversos espetáculos cênicos, obras cinematográficas e espetáculos de dança contemporânea.

 

 

  

 

GUSTAVO LETRUTA

Cineasta, dançarino e performer.

Na Baleia, atua como diretor, fotógrafo e editor.

Formado em Audiovisual pela Universidade de Brasília (UnB),

trabalhou em filmes como

O Prólogo, doc.2013 , Querido Capricórnio, fic. 2012,

Andarilhas.doc 2014, Alcinete, doc2014, Eu Não sou Divine, 2016,

e Paraísos Invisíveis.

Apaixonado pelo universo infantil e o universo LGBT,

em 2010 deu vida à Drag Queen Larissa Hollywood, alterego que leva

em suas diversas manifestações artísticas.

 

É professor de dança no Centro de Dança do DF,

nas aulas continuadas do projeto Corpo, Dança e Performance.

É pesquisador das artes como experiência, interações e trocas afetivas.

Produz documentários, videodanças e videoarte.

Como coreógrafo, 

tem o projeto Eu Não Sou Divine ( videodança),

espetáculo Super Só, de Myrian Virna,

e o videoclipe Ressurgentes.

Atuou como produtor audiovisual dos projetos

Cora, Tsunami ( documentário), O Funâmbulo, 

Aboio, Transpassado, Paraísos Invisíveis, entre outros.